Autocuidado e Resiliência

As Actividades de Lazer são essenciais para a Saúde Psicológica

As actividades de lazer são actividades que nos dão prazer e nas quais nos envolvemos, voluntariamente, durante o tempo que temos livre de trabalho e de outras responsabilidades pessoais e profissionais. São coisas que fazemos apenas porque nos fazem sentir bem, preenchidos e satisfeitos.

Aquilo que consideramos como “actividade de lazer” é diferente para cada um de nós. Aquilo que uma pessoa considera como actividade de lazer (por exemplo, fazer exercício físico ou cozinhar), outra pessoa pode considerar uma “obrigação”. Passar algum tempo em silêncio; conviver e conversar com amigos; jantar fora, participar num grupo religioso; viajar; passear na natureza; fazer um desporto; ler; ver filmes e séries; costurar; fazer trabalhos manuais; desenhar; fazer jardinagem; jogar jogos de tabuleiro… Podem ser alguns exemplos: a lista é interminável!

As actividades de lazer são muito mais do que formas de “matar o tempo”. Têm um impacto muito positivo na nossa Saúde (física e psicológica) – não apenas no imediato, mas também a longo prazo.

Os momentos de lazer ajudam-nos a:

  • Recuperar mental e fisicamente de momentos de cansaço , recarregando as nossas “baterias” e melhorando a qualidade do nosso sono.
  • Reduzir os níveis de stresse e ansiedade, diminuindo a intensidade das nossas emoções negativas e produzindo mais emoções positivas.
  • Criar ou fortalecer ligações com outras pessoas, uma vez que podemos partilhar o prazer da realização de actividades de lazer com familiares e amigos.
  • Sentir mais capacidade para lidar com a incerteza e com a adversidade. As actividades de lazer não resolvem os nossos problemas, mas ajudam-nos a lidar com eles de forma mais eficiente.
  • Atribuir sentido e significado à nossa vida. Contribuem para estruturar a forma como ocupamos o tempo e distraem-nos das preocupações do dia-a-dia. Mudar o “foco” é muito importante!
  • Aumentar a nossa auto-estima, ajudando-nos a sentirmo-nos mais capazes, mais confiantes e mais criativos.
  • Melhorar o desempenho no trabalho. Quando estamos demasiado imersos em trabalho e não fazemos pausas, a probabilidade de trabalharmos mais lentamente e cometermos erros aumenta. Pelo contrário, quando nos afastamos um pouco do trabalho para realizar actividades de lazer descansamos a nossa mente daquelas tarefas, abrimos espaço ao surgimento de outras estratégias de resolução de problemas e aumentamos a nossa produtividade quando nos voltamos a concentrar no trabalho.

As actividades de lazer são importantes ao longo de toda a nossa vida – quando somos crianças, adolescentes, adultos ou idosos. Quando estamos no início da nossa carreira, num “pico de trabalho” ou desempregados. As actividades de lazer têm como objectivo divertir-nos, mas devemos levá-las a sério. Delas também depende a nossa Saúde Psicológica e Bem-Estar.

No entanto, frequentemente, quando estamos preocupados, stressados ou sobrecarregados de trabalho, as actividades de lazer são as primeiras que sacrificamos. Ao tentarmos equilibrar as exigências do nosso trabalho e as responsabilidades pessoais e familiares, ficamos com a sensação de que não temos “tempo a perder”. Mas as actividades de lazer podem ser, precisamente, a nossa estratégia para relaxarmos e ultrapassarmos momentos mais difíceis e exigentes.

Não existe um número mágico para a quantidade de tempo que devemos dedicar às actividades de lazer. Somos todos diferentes e temos todos necessidades diferentes. A nossa própria necessidade de tempo de lazer pode variar – às vezes, 10 minutos são suficientes, outras vezes, precisamos de tirar um dia para “recarregar baterias” e nos sentirmos melhor.

Às vezes, é possível sermos espontâneos e realizar actividades de lazer quando precisamos e nos apetece. Outras vezes, pode ser necessário planear um momento de lazer, garantindo e comprometendo-nos a reservar na agenda esse espaço para cuidarmos de nós.

Podemos começar por fazer uma lista de actividades que gostamos de fazer. Às vezes, quando estamos “sob pressão” ou mais “em baixo” nem nos lembramos de coisas que nos dão prazer fazer e que podem ajudar-nos a sentir melhor. Inclua tudo o que se lembrar nessa lista – desde passear, a ler, falar com alguém ou escrever um diário. E depois dedique 10 a 15 minutos a uma dessas actividades.