Envelhecimento Activo

Envelhecer com Saúde Psicológica

Uma das dimensões mais importantes do envelhecimento activo, saudável e bem-sucedido é a SAÚDE PSICOLÓGICA. A Saúde Psicológica é essencial ao longo de toda a nossa vida. É tão importante cuidarmos da Saúde Psicológica como da Saúde Física à medida que envelhecemos.

O que podemos fazer para envelhecer com Saúde Psicológica?

Investir nas nossas relações sociais. A qualidade das nossas relações (o apoio que damos e recebemos) está ligado ao nosso bem-estar, Saúde Psicológica e qualidade de vida ao longo de toda a vida. As relações que estabelecemos com os outros podem melhorar a nossa satisfação com a vida, reduzir o risco de problemas de Saúde e até de morrermos precocemente. É fundamental mantermos o contacto e desenvolvermos relações de intimidade com familiares e amigos. Felizmente, não existe um prazo limite para conhecer pessoas novas, por isso, ao longo de toda a vida, podemos usufruir da partilha das ideias e das experiências novas que nos trazem novos vizinhos ou amigos.

Participar activamente na nossa comunidade. Todos, independentemente da nossa idade, temos competências, ideias e contributos que podemos dar à comunidade onde vivemos. Podemos fazer isso formalmente (por exemplo, participando em actividades realizadas em organizações com objectivos definidos – políticos, culturais, religiosos ou outros – fazendo voluntariado) ou informalmente (por exemplo, dando apoio a um vizinho ou no cuidado aos netos).

Reservar tempo para o Autocuidado. Dedicarmo-nos, regularmente, a actividades que nos façam sentir bem, relaxados e felizes é cuidar de nós e da nossa Saúde Psicológica. Ajuda-nos a manter activos e a ultrapassar adversidades e momentos difíceis. Saiba mais sobre porquê e como devemos investir no nosso autocuidado.

Continuar a aprender e a realizar actividades de lazer. Nunca é tarde demais para aprender. “Novos” ou “velhos” todos podemos aprender línguas, adquirir conhecimentos sobre temas que nunca estudámos ou desenvolver competências que nunca utilizámos. Aprender, tal como realizar actividades que nos dão prazer, faz-nos sentir bem connosco próprios e com a vida. Podemos ajudar a nossa mente e o nosso corpo a manterem-se activos, a dedicarmos tempo a nós próprios ou a oferecer oportunidades para reforçarmos ou estabelecermos relações com outras pessoas. Saiba mais sobre a importância de aprender ao longo da vida e de realizarmos actividades de lazer.

Adoptar um Estilo de Vida Saudável. Estamos sempre a tempo de adoptar um estilo de vida saudável. Monitorizar a nossa saúde (por exemplo, fazendo rastreios e vigilância regularmente) e fazer escolhas saudáveis podem prevenir e adiar problemas de Saúde (física e psicológica), como a depressão, o cancro, doenças crónicas ou demências.

  • Escolher alimentos saudáveis. As escolhas alimentares que fazemos também têm um impacto na forma como nos sentimos. Uma dieta equilibrada  e o consumo moderado de álcool podem ajudar-nos a sentir bem, a melhorar a nossa Saúde Física e Psicológica.
  • Criar e manter bons hábitos de Sono. Já todos ouvimos dizer que “as pessoas mais velhas não precisam de dormir”. Este mito está longe de ser verdade. Os bons hábitos de sono são essenciais ao longo de toda a vida. Mesmo quando somos mais velhos continuamos a ter necessidade de dormir e manter rotinas de sono (por exemplo, deitar e levantar mais ou menos à mesma hora todos os dias). Saiba mais sobre o impacto do sono na Saúde Psicológica.

Reflectir e planear o processo de envelhecimento. Confrontarmo-nos com o nosso processo de envelhecimento e com o fim da nossa vida traz-nos um conjunto de questões emocionais, espirituais e até pragmáticas. É natural que, à medida que envelhecemos, vamos pensando e sentindo necessidade de falar sobre elas: Como vamos experienciar a reforma? Como nos vamos adaptar às mudanças na nossa família e na nossa vida? Que propósito terá a nossa vida? Como vamos conseguir manter-nos independentes e controlar a nossa vida? Como vamos cuidar de nós ou de outras pessoas importantes para nós? E quando a morte chegar, como vamos lidar com a perda das pessoas que nos são próximas (por exemplo, familiares e amigos)? Podemos sentir necessidade de ir planeando algumas destas coisas. Estas questões podem trazer-nos preocupações, medos e ansiedade. É importante lembrar que podemos sempre pedir ajuda: #UmPsicólogoPodeAjudar.