Stresse

Todos nós já nos sentimos stressados. É normal sentirmos que temos muito com que nos preocupar e demasiadas coisas para fazer, que os outros estão a exigir demasiado de nós ou que temos que lidar com situações sobre as quais não temos grande controlo.

Há situações que nos provocam stresse. Normalmente são situações que implicam mudanças ou que não controlamos. Algumas podem ser situações felizes (como casar ou ter um bebé) e outras menos positivas (como a doença de um familiar ou uma mudança de casa). Essas situações podem ser duradouras, como o desemprego, a pobreza, os problemas nas relações próximas ou ter de cuidar de um familiar doente. Mas também podem ser passageiras, como uma tempestade, haver muito trânsito, estarmos constipados ou atrasados para um compromisso.

Quando estamos stressados podemos ter diferentes tipos de reacções, nomeadamente físicas: dor de cabeça, dores musculares, cansaço, dificuldade em dormir, pressão alta, fome ou falta de apetite, indigestão, desmaios, dor no peito. Podemos sentir-nos irritados, agressivos, deprimidos, com medo de falhar, com receio do futuro, sem interesse pelos outros e pela nossa vida e perdermos o nosso sentido de humor. Pode ser mais difícil para nós tomarmos decisões e concentrarmo-nos.  

Mas nem sempre o stresse é mau, até pode ter um lado positivo. Por exemplo, quando temos um trabalho para entregar o stresse pode manter-nos alerta e focados. Mas só é positivo quando dura pouco tempo e depois relaxamos.

Embora o stresse não seja uma doença, quando nos sentirmos muito stressados durante longos períodos de tempo, podemos desenvolver problemas de Saúde Psicológica como a depressão ou a ansiedade.

Em particular, os locais de trabalho constituem uma das principais fontes de stresse na vida adulta. Apesar do trabalho ser uma parte importante da nossa vida, permitindo-nos não só ter uma fonte de rendimento, mas também atingir objectivos pessoais e construir relações, também pode trazer um conjunto de pressões e ansiedades intensas e persistentes. Por exemplo, podemos sentir-nos pressionados por trabalharmos horas a mais e por vivermos no nosso trabalho experiências de bullying ou discriminação. No limite, o stresse provocado pelo trabalho pode mesmo levar ao burnout ou síndrome de esgotamento profissional.

Existem diversas estratégias eficazes que podemos utilizar para lidar com o stresse. Quando a nossa vida se transforma num caos e não conseguimos lidar com os nossos problemas, falar com um/a Psicólogo/a pode ajudar-nos a pensar e encontrar uma solução.

Se se sente stressado há muito tempo e não consegue relaxar, procure ajuda.

Recursos adicionais:

Stresse Parental
Checklist Stresse Parental

OLÁ,
EU SOU A ANA.
POSSO AJUDAR-TE?

Sou uma assistente virtual e posso
indicar-te informação e recursos úteis

OLÁ,
EU SOU A ANA,
POSSO AJUDAR-TE? FALA COMIGO